Brasil tem 230 milhões de smartphones em uso.

Mais de 40% das vendas no e-commerce em 2019 foram feitas em um celular, segundo o 39º Webshoppers, o comércio eletrônico no Brasil prevê saltar 15% em 2019 e faturar R$ 61,2 bilhões.

Cada vez mais entram novos consumidores e lojistas no e-commerce – movimento influenciado pelo maior alcance da internet na população. Este cenário mostra que o comércio vai entrar em uma nova etapa, que é chamada “rota do e-commerce”.

“Na maior parte dos países onde há e-commerce desenvolvido, existe uma rota. Começa pelo entretenimento, depois vai para turismo e serviços. Aí, entra em bens duráveis. No ano passado, percebemos que o mercado deu um salto e está  no patamar de bens não-duráveis”, afirmou Ana Szasz, líder de unidade de negócio de e-commerce no Brasil.

A busca por maior comodidade faz com que esses consumidores utilizem a tecnologia ao seu favor para realizar compras online e receber em sua casa.

A logística conta como um dos fatores principais, o cliente sempre espera receber o seu pedido o mais rápido possível. Algoritmos cada vez mais elaborados influenciam em um menor tempo de espera para os clientes.

Em grandes capitais, empresas e startups estão apostando nos aplicativos de entrega para otimizar o tempo entre o processo de compra do produto e entrega na sua residência. A Piloto31 é uma das startups que oferece às empresas uma variedade de opções para que o seu e-commerce esteja atrelado a uma solução de logística eficiente.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *